sábado, 18 de junho de 2011

Indecisão


Já me ofereceram pão,
Já me ofereceram chão,
Porém sou um ladrão
Que já roubou seu coração
Tenho agora indecisão
Da certeza de se ter
Um amor, dois, ou três,
Porém nenhum pode ver.
Alguém me disse um dia que guardava amor por mim,
Mas me deu uma agonia,
Pois nunca vi amor assim
Um outro alguém se declarou
Dizendo que sempre me amou
Bateu-me a indecisão.
No velho e bom coração
Qual seria a intenção?
De se viver na solidão
Por tão grande indecisão

                                                           Autor: Girlene Edson de Oliveira Amaro

2 comentários:

  1. É um blog interessante!

    ResponderExcluir
  2. Eu sou suspeita para elogiar esse grande homem, que eu admiro tanto, mas não podia deixar de comentar sobre este blog e as importantes mensagens de reflexão que são aqui colocadas. Realmente são reflexões que nos deixam mais leves e confortados, em meio a tudo que vivemos nesse turbulento redemoinho de emoções, que é a vida. Você tem o dom de falar as palavras certas, nos momentos em que mais precisamos, parabéns e não deixe de postar suas mensagens e poesias, pois eu tenho certeza que muitas pessoas, como eu, se sentem mais felizes e restauradas com suas belas postagens. Um forte abraço!!!

    ResponderExcluir